Augusto retorna ao Brasil; “polêmica VaideBet” está na pauta

Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Publicados 1 semana atrás em 6 de junho de 2024
Por: Bruno Rys Colesanti

Augusto Melo retorna ao Brasil nesta quinta-feira (06) enfrentando uma questão delicada nos bastidores do Corinthians. Desde que foi para a Inglaterra no fim de semana passado, o presidente do clube viu sua viagem perder importância frente aos problemas crescentes envolvendo a patrocinadora VaideBet.

A principal patrocinadora do clube enviou uma notificação extrajudicial solicitando esclarecimentos sobre notícias relacionadas ao possível pagamento de comissão a um intermediário no contrato de R$ 370 milhões, válido até o final de 2026.

Além do pedido da VaideBet, Melo também terá que lidar com uma solicitação de esclarecimentos da Polícia Civil, que investiga a possível participação de um “laranja” no contrato com a empresa de apostas.

A Polícia Civil está investigando uma denúncia feita pelo “Blog do Juca Kfouri” de que a Rede Social Media Design, empresa intermediária no contrato de patrocínio, teria repassado parte da comissão a uma empresa “laranja”, Neoway Soluções Integradas em Serviços Ltda.

Essa empresa estaria registrada em nome de Edna Oliveira dos Santos, que supostamente não teria conhecimento da existência dela. Até agora, duas parcelas de R$ 700 mil foram transferidas pelo clube ao intermediário mencionado no contrato.

A VaideBet, preocupada com a repercussão negativa e as especulações em torno do contrato, enviou uma notificação ao clube. A empresa afirmou que os fatos narrados violam a cláusula anticorrupção do contrato de patrocínio e deu ao Corinthians um prazo de dez dias para fornecer explicações. Esse prazo termina nesta quinta-feira (06).

O contrato entre Corinthians e VaideBet, assinado no início do ano, tem validade até o final de 2026 e prevê o pagamento de R$ 370 milhões. Até agora, o clube recebeu R$ 66 milhões, com R$ 1,4 milhão sendo direcionados ao intermediário do contrato.

Em uma nota oficial divulgada no mês passado, o Corinthians afirmou que todas as negociações, incluindo patrocínios, foram realizadas de forma legal com empresas devidamente constituídas. O clube destacou que não é responsável por eventuais repasses de valores a terceiros e que qualquer prova de irregularidade será discutida com o Conselho Deliberativo para as devidas providências.

 

Fique por dentro das notícias! Siga nosso perfil no Instagram.

Receba notícias do TSP (Tudo Sobre Paulista) pelo WhatsApp.

Profetize os resultados do Corinthians2024!
Clique aqui, faça seu cadastro na Betnacional e use o código: TUDOSOBREPAULISTA.

P