Mano explica Caetano como lateral-esquerdo contra Athletico

Foto: Reprodução/Instagram

Publicados 9 meses atrás em 3 de novembro de 2023
Por: Jenyffer Previtalli

Mano Menezes optou por utilizar Caetano como lateral-esquerdo na vitória sobre o Athletico-PR na última quarta-feira (01). Durante a segunda etapa, o jogador entrou no lugar de Matheus Bidu. Ao término da partida, o treinador explicou a razão pela qual escolheu iniciar com o lateral e justificou a substituição durante o jogo.

“Essas decisões são sempre muito difíceis de tomar, porque se não joga Bidu, acaba Bidu. Se você não coloca a segunda opção (Bidu) e opta pela terceira (Caetano), você está dizendo que a segunda opção não tem condição de estar aí neste momento. Mas não foi só por isso que iniciou Bidu. O Athletico não jogava com extremos na última linha, ele jogava com alas longe da última linha”, explicou o treinador.

Mano durante coletiva pós-jogo contra Athletico

Foto: Divulgação/Corinthians TV

O jogador que circulava ali era um dos meias. Então, não seria muito normal para a gente que Caetano fosse encostar em um desses meias, longe, na linha de meio campo, porque não é o setor que eles está acostumado a jogar, teria dificuldade. Se eu o colocasse para pegar o ala lá em cima, ele é um jogador mais pesado, ele é um zagueiro, e também teria dificuldade. A escolha foi Bidu por isso”, esclareceu.

Bidu quase cometeu pênalti no jogo contra o Athletico-PR

Foto: Reprodução/Instagram

Quando Bidu sentiu câimbra, o jogo estava em outro estágio, então cabia bem a entrada de Caetano por ali. A opção dele ao invés de Bruno Méndez é pela perna esquerda, para ter mais uma possibilidade de saída natural pelo lado esquerdo. Foi isso que a gente fez. Bidu suportou bem, até cresceu no segundo tempo. Provavelmente estava com ansiedade, um pouquinho de nervosismo, também, em função do último jogo, de precisar mostrar que tem qualidade. Segundo tempo se soltou, roubou a bola do gol que tivemos, arrancou de trás que é a característica dele, então melhorou bastante”, concluiu Mano Menezes.

Matheus Bidu atuou durante 73 minutos. Ele não apenas roubou a bola que levou ao gol do Corinthians, mas também interceptou dois passes, bloqueou um chute e afastou uma bola. Além disso, acertou 84% dos passes realizados, dois cruzamentos e dois lançamentos. Por sua vez, Caetano teve uma eficácia de 80% nos passes e conseguiu afastar três bolas durante os 17 minutos em que esteve em campo.

ALTERAÇÕES TÁTICA PARA ENFRENTAR O ATHLETICO

Além das questões na lateral esquerda, Mano Menezes precisou realizar algumas mudanças táticas para adaptar o Corinthians ao enfrentar o Athletico-PR. O treinador explicou que a ideia era pressionar e dificultar a saída de bola do time adversário, mas muitas vezes não obtiveram sucesso.

São as questões táticas de diferentes jogos. Você tem uma equipe, tem uma ideia básica, mas você tem que fazer pequenas adaptações em cima das virtudes de cada adversário. Desta vez, enfrentamos um adversário com linha de três (zagueiros), com dois atacantes de ala, Cuello e Canobbio, dois jogadores agudos que se você deixar dominar a bola e partir para cima, eles vão te criar problemas”, explicou Mano Menezes.

Mano Menezes atrela sequência invicta do Corinthians no Brasileirão a confiança.

Foto: Jhony Inácio / Meu Timão

“Então, você ficando afastado, além de deixar receber, você vai liberar em algum outro lado, algum outro jogador. Está sobrando um seu lá na última linha, está faltando na primeira linha. Tudo que um adversário, como o Athletico, que trabalha a bola com qualidade, quer, é sair sem pressão e nós não estávamos conseguindo fazer pressão. Ou sobrava o Cacá, ou sobrava o Thiago Heleno, ou o Esquivel. Quando tentamos subir um pouquinho com Renato, deixamos Fernandinho ou Erick, aí é pior”, acrescentou o treinador.

Isso vai desencadeando um desencaixe natural do jogo, e é o que você procura fazer hoje: estabelecer superioridade numérica em setores. Para sair com qualidade você tenta estabelecer ela no primeiro estágio, depois tenta empurrar essa superioridade para o meio de campo. Eles estavam conseguindo fazer bem, por culpa nossa, ou por mérito deles. Encaixar isso, foi o nosso desejo do intervalo, tanto que a equipe melhorou sem precisar mexer em peças. Já havia melhorado, era possível ver isso. É normal, a gente estuda do lado de cá, eles estudam do lado de lá, cada um quer fazer valer suas virtudes e esconder seus defeitos“, concluiu Mano Menezes.

Apesar de não ter feito uma partida perfeita, o Corinthians conseguiu sair da Neo Química Arena com os três pontos na bagagem. Dependendo do resultado do jogo do Goiás nesta quinta-feira, o Timão pode abrir uma vantagem de oito pontos em relação à zona de rebaixamento. Isso trará mais tranquilidade para a sequência do Campeonato Brasileiro e possibilitará sonhar com uma vaga na Sul-Americana de 2024.

Após a vitória, o elenco alvinegro se prepara para enfrentar o Red Bull Bragantino no domingo, às 16h, pela 32ª rodada do Brasileirão. O jogo acontecerá no Nabi Abi Chedid.

Fique por dentro das notícias do Timão! Siga nosso perfil no Instagram.
Profetize o resultado do Corinthians no próximo jogo! Clique aqui, faça seu cadastro na Betnacional e use o código: TUDOSOBREPAULISTA.

Fique por dentro das notícias! Siga nosso perfil no Instagram.

Receba notícias do TSP (Tudo Sobre Paulista) pelo WhatsApp.

Profetize os resultados do Corinthians no Brasileiro, Brasileiro Série A Série A 2024!
Clique aqui, faça seu cadastro na Betnacional e use o código: TUDOSOBREPAULISTA.

P