Paulo Gomes analisa derrota do Botafogo-SP: “Não me define”

Foto: Reprodução

Publicados 3 semanas atrás em 28 de maio de 2024
Por: Beatriz Quintino

O Botafogo-SP segue sem vencer na Série B. Ao sofrer uma derrota, em casa, para o Novorizontino por 1 a 0, com gol contra, o Pantera chega ao seu nono jogo consecutivo sem vitória. 

 

Com quatro empates e três derrotas em sete rodadas, o Tricolor de Ribeirão Preto é o lanterna da competição. Após a partida, Paulo Gomes, técnico do Botafogo-SP, Paulo Gomes, comentou sobre o resultado, analisando o tempo de preparação das duas equipes.

 

“O Botafogo jogou há quatro dias. Termina hoje um período bastante intenso da nossa parte, com bastante jogos. Para comparação, a última partida do Novorizontino foi há 10 dias. Os meus jogadores deram tudo, o que tinham e o que não tinham. O jogo do Palmeiras foi exigente em termos físicos e teríamos que renovar as energias da equipe no segundo tempo. Foi o que fizemos e a equipe cresceu, na minha opinião. Matheus Barbosa e o Carlos Manuel deram mais frescor no meio-campo. A partir daí passamos a controlar ainda melhor as operações e criar oportunidades de fazer o gol. Inclusive, levamos um gol na consequência após um escanteio a nosso favor, um lance que estava controlado, e não poderíamos ter levado nunca aquela transição, ainda mais gol contra. Poderíamos ter matado a jogada antes, mas não conseguimos”, analisou o treinador.

 

Além do jejum de vitórias, o time também passa por um momento de seca no ataque. Já são seis jogos desde o último gol tricolor. O técnico demonstrou preocupação com a falta de opções no banco de reservas no setor de criação.

 

“Basta olhar para o banco de reservas, quem temos para entrar, e jogadores criativos só tínhamos o Willian, que é júnior, e podemos dizer o Arthur, que vem da base. Apesar de o Novorizontino ter tido dias a mais de preparação, fomos melhores em todos os capítulos do jogo, menos na finalização. O Novorizontino, neste momento, volto a referir, neste momento, tem mais elenco que o Botafogo. Os jogadores deles que vieram do banco para reforçar o ataque fizeram a diferença, mantiveram mais velocidade e, mesmo sendo gol contra, forçaram o erro e fizeram o gol. Isso é uma contestação e já falamos aqui, que lá atrás já tínhamos reconhecido o erro e precisávamos repor os jogadores que tinham saído. Não foi feito. Estamos a esperar a janela de julho”, declarou Paulo.

 

Além disso, bastante criticado pela torcida, o técnico do Pantera falou sobre seu trabalho no comando da equipe. Desde que chegou no início da temporada, em 23 jogos, o técnico português soma cinco vitórias, oito empates e dez derrotas.

 

“As derrotas não me definem. Sei o que minha equipe produz e o que nos falta. No dia que eu perder a confiança eu não estou aqui. Certeza absoluta. Confiança tem que estar presente todos os dias se acreditas no trabalho que tem a fazer. Se não acreditas, não está fazendo nada. Se eu não ganhar jogos, estou aqui fazendo nada, tenho que ir embora. Esta é a minha ideia neste momento”, acrescentou.

 

Agora, o próximo desafio do Botafogo é contra o Santos, líder da Série B. A partida acontece em Londrina, no Paraná, no Estádio do Café, às 20h da próxima segunda-feira. 

 

“Temos que focar, faltam 93 pontos em disputa ainda, o campeonato é longo e creio que o Botafogo tem tempo para recuperar ainda.”

 

Confira a coletiva completa:

 

 

Fique por dentro das notícias! Siga nosso perfil no Instagram.

Receba notícias do TSP (Tudo Sobre Paulista) pelo WhatsApp.

Profetize os resultados do Botafogo SP no Brasileiro Série B Série B 2024!
Clique aqui, faça seu cadastro na Betnacional e use o código: TUDOSOBREPAULISTA.

P