Polícia Civil investiga suposta lavagem de dinheiro no Corinthians

Foto: Marco Galvão/Fotoarena/Lancepress

Publicados 9 meses atrás em 2 de novembro de 2023
Por: Jenyffer Previtalli

A Polícia Civil do Estado de São Paulo abriu um inquérito para investigar possíveis casos de lavagem de dinheiro no Corinthians, de acordo com informações apuradas pelo UOL. O Ministério Público solicitou a abertura da investigação em setembro, após receber três denúncias distintas e anônimas em datas diferentes.

Estão sendo investigados o presidente Duilio Monteiro Alves, Andrés Sanchez, André Luiz de Oliveira, Manoel Ramos Evangelista e Fernando Garcia

Cartolas do Corinthians são investigados pela Polícia de São Paulo. Foto: Redes Sociais

Estão sendo investigados o presidente Duilio Monteiro Alves, o ex-presidente Andrés Sanchez, os conselheiros André Luiz de Oliveira – candidato à presidência pela situação -, Manoel Ramos Evangelista e o empresário Fernando Garcia. O inquérito terá como objetivo averiguar se recursos financeiros do clube foram utilizados para fins pessoais e se informações confidenciais foram compartilhadas indevidamente com terceiros.

A denúncia recebida pela polícia alega a ocorrência de transações financeiras fraudulentas envolvendo jogadores, contratações e patrocínios. A delegacia responsável determinou que a investigação seja conduzida pela Divisão de Investigações sobre Crimes contra a Administração, Combate à Corrupção e Lavagem ou Ocultação de Bens, Direitos e Valores.

NOTA OFICIAL DO CORINTHIANS

O Corinthians se posicionou contra a abertura do inquérito, afirmando:

Pessoas inescrupulosas estão mais uma vez se utilizando do anonimato para tentar, de forma caluniosa, envolver o clube e terceiros em investigações. Há pouco tempo, agiram de forma semelhante, mas, como era de se esperar, essa denúncia anônima, sem fundamento, foi prontamente arquivada. Agora, por ser apenas uma repetição e diante da absoluta falta de justificativa, também será arquivada novamente. No entanto, estamos solicitando uma investigação policial para descobrir quem fez a denúncia caluniosa e falsa comunicação de crime, bem como seus verdadeiros motivos, a fim de que seja responsabilizado adequadamente“.

João de Oliveira, advogado de Andrés Sanchez, considera o inquérito como algo de natureza política, já que o clube terá eleições presidenciais no final do ano.

“Isso é totalmente político. Alguém está utilizando o aparato do Estado para fazer política. É uma denúncia anônima, sem fundamento. Vamos entrar com um habeas corpus pedindo o encerramento do caso. O entendimento do STF é de que denúncias anônimas não são suficientes para a abertura de um inquérito”, disse o advogado.

Emanoel Evangelista, conhecido como Mané da Carne, afirmou que não tinha conhecimento do inquérito e acredita que seja por causa das eleições. André seguiu o mesmo caminho.

“Não fui notificado. Fiquei sabendo através do Dr. João de Oliveira, que irá me representar no processo. Soube que se trata de uma denúncia anônima sem nenhum fundamento. É algo relacionado à política por causa das eleições no clube”, declarou André.

O empresário Fernando Garcia, também citado no caso, também se manifestou. “Não tenho conhecimento do assunto que você está me informando. Não recebi absolutamente nada sobre o inquérito. Quando eu receber, entrarei em contato com você”, disse Garcia. A Polícia Civil emitiu uma nota informando que o caso está sob segredo de Justiça.

“O caso está sendo investigado, sob segredo de Justiça, por meio de um inquérito policial instaurado pela 4ª Delegacia de Investigações sobre Lavagem ou Ocultação de Bens e Valores do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC). Os detalhes adicionais serão preservados para garantir a autonomia das investigações”, afirmou.

Neo Química Arena. Foto: Divulgação

No começo de outubro, o Corinthians pagou mais uma das parcelas do acordo com a Caixa Econômica Federal, que corresponde ao financiamento concedido para a construção da Neo Química Arena entre os anos de 2011 e 2014. De acordo com informações, o valor dessa parcela foi de R$ 25 milhões. A última parcela deve ser paga em dezembro, encerrando o mandato de Duilio Monteiro Alves.

Fique por dentro das notícias do Timão! Siga nosso perfil no Instagram.
Profetize o resultado do Corinthians no próximo jogo! Clique aqui, faça seu cadastro na Betnacional e use o código: TUDOSOBREPAULISTA.

Fique por dentro das notícias! Siga nosso perfil no Instagram.

Receba notícias do TSP (Tudo Sobre Paulista) pelo WhatsApp.

Profetize os resultados do Corinthians no Brasileiro 2024!
Clique aqui, faça seu cadastro na Betnacional e use o código: TUDOSOBREPAULISTA.

P